Ministério Público impugna candidatura de César Vieira em São José de Ribamar

A promotora Bianka Sekeff Sallem Rocha, protocolou no último dia 01 de outubro,  ação de impugnação ao pedido de registro de candidatura de César Vieira (PTB), ex-vereador e ex-administrador regional.

De acordo com a Promotora de Justiça, César Vieira, apesar de ter se desincompatibilizado do cargo formalmente e ter colocado seu filho em seu lugar, seguiu comparecendo às obras realizadas pela prefeitura, exercendo uma de suas funções que era a de fiscalizar.

O Procedimento Preparatório Eleitoral foi iniciado após denúncia do blog do Jamys Gualhardo, que publicou a ação de César Vieira. Assinado pela Promotora, a investigação  é robusta, com 163 páginas recheada de provas que não deixam dúvidas, além de relatos de funcionários da empresa de pavimentação que confirmam o abuso.

Em um dos testemunhos, Bruno Furtado Teixeira, funcionário da empresa Top Construções e Pavimentação, confirmou que César Vieira era o responsável por fiscalizar a obra. Naquele período, César Vieira deveria estar afastado de suas funções, conforme legislação eleitoral, e fez isso formalmente ao pedir exoneração e colocar seu filho em seu lugar. No entanto, por se tratar de obra de pavimentação, o que dá visibilidade eleitoral, César seguiu fiscalizando as obras.

Em outro depoimento, de Welisson Rodrigues Leite Santos, prestador de serviço da Top Construções e Pavimentação, a situação de César Vieira ficou ainda mais grave. De acordo com o relato, César Vieira teria falado que era fiscal de obra e candidato a vereador.

Um terceiro depoimento, também de funcionário da Top Engenharia e Pavimentação, revela que César Vieira seguiu fiscalizando obras na Vila Kiola, Nova Terra e Vila Flamengo.

O documento também contem fotos e vídeos que comprovam a irregularidade cometida por César Vieira.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *