Negócios

Negócios

Setor de eventos pode respirar com lei aprovada em Brasília; faltam ações nos estados e municípios

Aprovada, na Câmara dos Deputados, na tarde desta quarta-feira (03), a lei que cria o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos – PERSE, de autoria do deputado federal Felipe Carreras (PSB/PE) e incentivada com o engajamento de membros da Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape). A lei agora segue para ser votada no Senado Federal.

No pacote de medidas, a lei visa salvar o setor de eventos que foi afetado frontalmente com a pandemia da covid-19. Toda a cadeia de eventos será beneficiada com a aprovação da Perse, empresas de hotelaria em geral; cinemas; casas de eventos; casas noturnas; casas de espetáculos; e empresas que realizem ou comercializem congressos, feiras, feiras de negócios, shows, festas, festivais, simpósios ou espetáculos em geral e eventos esportivos, sociais, promocionais ou culturais.

O Projeto de Lei prevê o parcelamento de débitos dessas empresas com o Fisco federal. Também haverá alíquota zero do PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) por 60 meses e a extensão, até 31 de dezembro de 2021, do Programa Emergencial de Acesso a Crédito (Peac) para as empresas do setor.

Assembleia Legislativa recebe promotores de eventos do Maranhão

Segmento de eventos e cultural foram recebidos na Assembleia Legislativa do Maranhão

Nos estados e municípios ainda não foi tomada nenhuma iniciativa para proteger os empregos do setor de eventos. Esta indústria, inclusive, gera mais de 2 milhões de empregos diretos e indiretos, empregando mais do que a indústria automobilística, que emprega cerca de 600 mil diretos e 2 mil indiretos.

Uma comitiva de promotores e músicos esteve nesta terça-feira (02) na Assembleia Legislativa do Maranhão, no gabinete do deputado estadual Yglésio Moyses (PROS), com o intuito de fortalecer o segmento no Maranhão. A Abrape, por exemplo, que já conta com uma empresa associada no Maranhão, a 4 Mãos Entretenimento e deve contar, em breve, com um escritório regional no estado e ampliar a adesão de empresas do setor envolvido.

“Este setor vem sendo bastante afetado pela pandemia. Infelizmente, as ações do poder público têm sido insuficientes, desde a Lei Aldir Blanc a lançamento de editais e auxílio emergencial.”, disse Yglésio em suas redes sociais. “Queremos traçar medidas que possam tratar o nosso segmento como ele realmente é: uma grande indústria. A institucionalização é uma forma de poder debater com a sociedade em todos os níveis”, disse o DJ e promotor de eventos, Arsênio Filho. 

“O momento de paralisação por conta do decreto do Governo do Maranhão será tempo de organizar o setor para a retomada das atividades.”, finaliza Arsênio.

Negócios

Projeto que atinge 45,5 mil pessoas deve aquecer mercado com R$ 30 milhões em todo Maranhão

O Governo do Maranhão deve injetar R$ 30 milhões de reais no comércio local de todos os 217 municípios.

O projeto Minha Casa Melhor faz parte do Cheque Minha Casa e foi explicado pelo secretário estadual de governo, Diego Galdino.

“O projeto permite que as pessoas melhorem as suas moradias mediante um benefício a custo zero, a pessoa não paga nada. E também favorece o aquecimento da economia local, gerando emprego e renda”, enfatizou Galdino em entrevista ao jornal O Imparcial.

Diego Galdino (Segov) e o governador Flávio Dino (PCdoB) em cerimônia.

Será distribuído R$ 600 para 45,5 mil pessoas. Somente um representante por família. Móveis, eletrodomésticos e utensílios podem ser adquiridos com o dinheiro.

O sorteio será realizado pelo YouTube e as informações estão disponíveis em minhacasamelhor.ma.gov.br

Negócios

Centro de Inovação de São Luís lança primeiro edital para startups em 2021

Varejo, negócios, logística e tecnologia estarão em pauta na 4ª turma de residentes do Centro de Inovação 

A economia brasileira enfrentou um desafio sem precedentes em 2020:  mudanças de rotina em todo o planeta, alterações de mercado e a incerteza da pandemia mudaram todas as previsões mais otimistas para o ano. Para outros setores, 2020 foi um momento de oportunidades e crescimento com novas ideias para acompanhar as regras de distanciamento social, restrições de circulação e, lockdown, em momentos críticos. 

O mercado de startups também alcançou um novo patamar em 2020: 3,5 bilhões de dólares investidos em empresas brasileiras dos mais diferentes setores. Para alguns, a mudança também trouxe o status de “unicórnio”, quando a empresa alcança valor de mercado superior a 1 bilhão de dólares.

E não existe segredo para alcançar sucesso em todas as escalas do empreendimento. É preciso investimento financeiro, logístico, humano e educacional  para que essas ideias cresçam e saiam do papel. “Existem muitas ideias à espera de alguém para financiar e transformá-las em realidade. Empreendimentos que apresentam soluções de mercado em setores como educação, cidades inteligentes, plataformas digitais e serviço público. É um setor de muitas oportunidades no Brasil, mas que precisa de mais investimentos para qualificar a mão de obra”, explica Júnior Mateus, CEO do Black Swan.

O Centro de Inovação  abre, nesta sexta-feira, 5 de fevereiro, o primeiro edital para startups residentes de 2021. A proposta é dar estrutura e conhecimento para esses empreendedores desenvolverem seus projetos com o acompanhamento e os métodos da Creative Pack, responsável pela gestão do Black Swan. “O edital abre vaga para até 12 equipes. Existem algumas com proposta preestabelecidas, mas também há espaço para ideias envolvendo outros setores da economia”, destaca João Silva, head de Inovação do Black Swan.

Após a análise de projetos e entrevista com os times, os selecionados farão parte do Programa de Residentes. Três meses com suporte logístico, mentorias, cursos e workshops promovidos pelo BS e Creative Pack. “Essas equipes terão suporte, desde o início do programa, para descobrir a melhor forma de desenvolver seus projetos e torná-los possíveis na execução e na captação de investidores no futuro. Vamos acompanhar as equipes de perto para avaliar os avanços, dando suporte também para superar problemas”, comenta Mateus Dias, Gerente de Projetos do BS. 

As equipes também terão direito a usar o espaço físico com mesa de trabalho e apoio técnico durante 4h por dia, respeitando todos os protocolos de higiene e distanciamento social e com uso obrigatório de máscara nas dependências do Centro. O trabalho será compartilhado em encontros semanais promovidos pelo BS. “Nós selecionamos líderes de diferentes projetos desenvolvidos aqui para um ‘talker day’ quinzenal, onde é possível expor ideias, soluções para problemas ao longo do processo e compartilhar conhecimento”, conta João Lima, Líder de Operações do Black Swan.

O programa, que em 2021 abre sua 4ª turma, terá um suporte educacional robusto com duas jornadas focadas no conceito e no produto final de cada equipe. “No primeiro momento os negócios pesquisam o mercado de atuação e o público-alvo para construírem uma solução. Na sequência, passamos para a fase de construção e desenvolvimento de um produto em versão de testes, a construção real da ideia. As jornadas incluem ainda suporte para que os negócios aprendam a vender a proposta  e captar recursos para financiar o lançamento desse produto”, conclui Karol Borges, Líder do Programa Educacional do Black Swan.

As inscrições para a 4ª turma do Programa de Residentes do Black Swan são gratuitas e estão abertas até 28 de fevereiro, apenas pela internet no endereço creativepack.org/residentesbs. Lá também é possível ler os detalhes do edital.

Sobre a Creative Pack

A Creative Pack é uma plataforma de inovação com foco em gerar resultados, a partir da conexão entre pessoas, empresas, pequenos empreendedores e/ou universidades. Dessa forma, busca-se entender quais os papéis de cada um desses atores e qual é a sua dinâmica, no que se refere ao ambiente inovador.  Responsável pela gestão e operação do centro de inovação Black Swan, a Creative Pack propõe uma Jornada de Inovação que explora conceitos, valores, processos internos, competências e recursos humanos, a fim de minimizar possíveis falhas prejudiciais à performance de um negócio. 

Sobre o Black Swan

O Black Swan é o maior centro de inovação aberta, de iniciativa privada, do Norte/Nordeste. O espaço, inaugurado em dezembro de 2018, promove um ambiente de trabalho propício à inovação, onde residem, até então, as equipes de quatro startups, dentro do Programa de Residentes, e quatro squads de inovação do Grupo Mateus, principal mantenedor do espaço.

O nome Black Swan é inspirado nos fundamentos de Nassim Taleb, autor do livro “A lógica do Cisne Negro” (2007), que se propôs a estudar a natureza de acontecimentos imprevisíveis e inesperados, capazes de causar um grande impacto.

Negócios

Especialistas maranhenses ministram curso master class sobre harmonização orofacial em Santa Catarina

O novo queridinho do público é a harmonização Orofacial (HOF), termo cujo interesse cresceu seis vezes este ano na plataforma de busca, um aumento de 540% comparado ao número de pessoas que pesquisaram sobre o assunto no período anterior.

Para compartilhar os seus conhecimentos, o Dr. Danillo Szeibl e a Dra. Scarlet Sampaio, ministram o curso Master Class Avançado sobre HOF com ênfase em anatomia, entre os dias 2 e 4 de abril, em Joinville (SC).

A harmonização orofacial vem conquistando cada vez mais brasileiros. A técnica é considerada menos invasiva que uma cirurgia plástica tradicional e já conquistou adeptos famosos como as cantoras Gretchen e Joelma, o atleta olímpico Diego Hypólito e o Dj Alok.

A harmonização facial até pode parecer novidade, uma vez que começou a despertar interesse por volta de 2017, mas o procedimento existe há mais de 40 anos.

Visando proporcionar equilíbrio estético e funcional, a HOF é um procedimento capaz de suavizar a imagem da face, melhorando a aparência.

A odontologia estética, que antes visava apenas o sorriso, hoje é mais completa com a harmonização orofacial, onde não visa transformar apenas um sorriso, mas a face como um todo.

A técnica pode ser realizada por homens e mulheres, mas antes é preciso saber quais os pontos a serem melhorados no rosto.

A Dra. Scarlet Sampaio é enfermeira, pós-graduada em estética avançada e especialista em face. Já o Dr. Danillo, que atende na Engenharia do Sorriso em São Luís, no Businnes Center, é especialista em Cirurgia Bucomaxilofacial.

Para participar do curso é necessário entrar em contato através do número (11) 7014-5200. 

Por Jeff Lauande