Cidade

Cidade

Feirinha São Luís contínua após pausa da pandemia

Neste segundo domingo de retomada da Feirinha São Luís, 1º de agosto, mais uma vez a população da capital e turistas voltaram a ocupar o Centro Histórico para conferir os artesanato, a gastronomia típica, produtos agroecológicos e se divertir com a família e amigos nos espaços do evento e ao som das atrações culturais. O prefeito Eduardo Braide e família também estiveram na Feirinha e o gestor aproveitou para verificar a ampliação do espaço, que agora está mais confortável e seguro para todos. 

“Estamos retomando a Feirinha São Luís, evento da Prefeitura que se tornou tradição na cidade e que estava parado por causa da pandemia. Este é o segundo fim de semana de retorno com novidades como a ampliação do número de entradas e dos espaços para comercialização de produtos e circulação de pessoas. Vamos seguindo assim, sentindo o clima de cada domingo e fazendo as adequações necessárias para garantir um espaço cada vez mais seguro e confortável para nossa população e os turistas que visitam nossa cidade”, disse o prefeito Eduardo Braide. 

O prefeito Eduardo Braide foi à Feirinha São Luís esteve acompanhado da primeira-dama, Graziela Braide, e seus filhos Maria Antônia, Manuela e Luís Eduardo. Ele visitou todos os setores do evento e conversou com os comerciantes.

A Feirinha São Luís voltou a animar os ludovicenses e turistas na capital no domingo, 25 de julho, após quatro meses paralisada por causa das restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus.

O evento segue todos os protocolos sanitários, como o uso obrigatório de máscaras e a disponibilização de álcool em gel em todos os espaços. A retomada do evento, que acontece todos os domingos, das 9h às 16h, se deu em novo formato e neste segundo fim de semana contou com novas adequações. 

Cidade

São Luís oferece serviços de saúde a moradores em situação de rua e profissionais do sexo, no Anel Viário

Visando ampliar o acesso da população em situação de rua à rede de atenção primária à saúde, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), realizou, nesta quinta-feira (29), mais uma ação da estratégia Consultório na Rua. Desta vez, as atividades aconteceram nas imediações do Anel Viário, no Centro da capital – região onde atuam mulheres profissionais do sexo que também puderam ser atendidas. Na ocasião, foram ofertados serviços de testagem para Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s) e vacinação contra a Influenza/H1N1, dentre outros serviços.

A ação Consultório na Rua aconteceu durante a noite, em tenda no calçadão da Avenida Vitorino Freire, onde estão instalados, temporariamente, os comerciantes da Fonte do Bispo. O local, há alguns metros do Mercado Central, é um dos mais visados pelos moradores em situação de rua, muitas vezes usuários de drogas e profissionais do sexo, por ser, também, um dos mais populares da cidade – tomado por bares, restaurantes improvisados e outros atrativos. 

De acordo com o superintendente-adjunto de ações em saúde da Semus, Willian Vieira, estratégias como o Consultório na Rua são essenciais para fortalecer cada vez mais a atenção primária à saúde daquelas pessoas vulneráveis, que estejam em situação de rua devido aos vínculos familiares interrompidos ou fragilizados. A estratégia, ainda de acordo com ele, se consagra por prestar atendimento não só ao grupo populacional alvo da iniciativa, mas, também, a quem demonstra interesse por usufruir dos serviços oferecidos. 

“Consultório na Rua é uma ação que acontece pela cidade praticamente todos os dias. A Prefeitura oferece uma equipe multiprofissional para prestar assistência a cada um dos interessados, sejam eles moradores em situação de rua e vulnerabilidade ou não. Na ação de hoje, por exemplo, estamos atendendo mulheres profissionais do sexo que atuam nessa região do Centro, que formam um grupo importante no panorama de doenças sexualmente transmissíveis. Portanto, a iniciativa chega para elas com o papel de reduzir danos, no sentido de oferecer testes para detectar infecções ou evitar a transmissão de doenças, bem como educar e conscientizar sobre outras questões”, explicou Willian Vieira. 

Segundo a coordenadora da Atenção Primária à Saúde da Semus, Andrea Costa Abreu, o atendimento primário é de suma importância para viabilizar o acesso, quando necessário, a um tratamento gratuito e de qualidade, por exemplo. No caso do Consultório na Rua, que é uma das estratégias desta política, é o meio mais prático que existe, atualmente, para levar qualidade de vida a quem, por qualquer que seja o motivo, não procure uma unidade de assistência médica. 

“O papel da atenção primária é primordial na esfera da saúde e o Consultório na Rua veio para fazer o fortalecimento dessa política. Com essa ação a gente acaba atendendo não só a população em vulnerabilidade ou em situação de rua, mas, também, alguém que não consiga ir a um posto no horário comercial porque trabalha ou qualquer outro motivo. Nosso grande lema é alcançar e levar saúde aos pontos mais críticos da cidade”, destaca a coordenadora. 

A coordenadora do Consultório na Rua em São Luís lembra que profissionais do sexo, por mais que atuem nas ruas, não são o principal público-alvo. Entretanto, é por meio da ação que esse grupo populacional costuma adquirir o atendimento básico em saúde ou manter uma rotina médica, em caso de algum tratamento necessário. 

“O nosso alvo são as pessoas em situação de rua, muitas vezes esquecidas pela sociedade. Por causa do preconceito, é comum moradores em situação de rua não procurarem assistência ou costumarem desistir do atendimento em saúde. Por isso, trazemos para a rua os serviços mais básicos da atenção primária, como testagem para doenças sexualmente transmissíveis, vacinação, orientação sobre sexo seguro, preservativo masculino e feminino dentre outros, pois sabemos que é uma população bastante vulnerável e que precisa de atenção”, ressalta Nielma Carramilho.

Aprovação 

A iniciativa foi aprovada pelo público atendido na ação da Prefeitura de São Luís. “Achei ótima essa iniciativa, a gente estava lá perto do Mercado Central e foi avisada de que teria uma ação para testagem, vacina, e outros serviços. Como eu ainda não tinha tido nenhum atendimento esse ano, eu resolvi vir. Testando e sabendo que está tudo certo, além de receber outras orientações e preservativos que são bastante importante para que a gente siga trabalhando sem correr ou oferecer risco, traz um certo alívio”, destacou Ana de Sousa, que é profissional de sexo e resolveu utilizar um nome fictício para preservar a verdadeira identidade. 

Como a Ana, a também profissional do sexo Natasha Oliveira (nome fictício), elogiou a ação e disse ter ficado mais tranquila em saber que está bem de saúde. “Muito boa essa ação, fico feliz que exista pessoas para ajudar, sem preconceito ou julgamento. Quem mora na rua ou trabalha durante a noite como profissional do sexo sabe a importância que essa atenção voltada para a gente tem. Somos pessoas e merecemos os mesmos direitos que os outros”.

Saiba mais 

Além dos testes rápidos para detecção de Sífilis, HIV, hepatites virais, aferição de pressão, distribuição de preservativos e educação sobre sexo seguro, também foi oferecida, durante a ação, teste de antígeno para detecção de Covid-19 e vacina contra a Influenza/H1N1 e, ainda, kit higiênico contendo produtos como escova, creme dental e sabonete.

Cidade

Após retorno, Feirinha São Luís aquece economia da cidade

Mais de R$ 57 mil em serviços e negócios foram movimentados durante a realização da Feirinha São Luís, retomada pela gestão do prefeito Eduardo Braide, no último domingo (25), seguindo os protocolos de segurança contra a Covid-19. O balanço, realizado pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Abastecimento, Pesca e Abastecimento (Semapa), demonstra que o evento se consolida como uma das mais importantes ações para movimentar recursos e aquecer a economia local.

Entre os setores que mais obtiveram lucro durante o primeiro domingo de volta das atividades da Feirinha São Luís, se destaca o de alimentação, que obteve uma média de R$ 24 mil em arrecadação. Em seguida, estão as vendas de artesanato local, com mais de R$ 22 mil em serviços arrecadados, seguidos pelo agro ecológicos com mais de R$ 10 mil e, pelos serviços voltados para os pets, com R$ 641,00.

Expositores comemoram vendas

A artesã Antônia Mesquita, expositora de produtos feitos com a fibra da bananeira na Feirinha São Luís, comemorou os resultados positivos nas vendas. Praticamente todo o estoque de bolsas, carteiras e artigos produzidos por ela foi vendido durante a realização do evento. “A retomada da Feirinha foi um sucesso. Para mim, foi maravilhoso, eu vendi praticamente quase todas as peças que eu levei para lá. E como sou eu mesma que produzo meus trabalhos, estou correndo contra o tempo para conseguir levar mais peças para o próximo domingo”, disse. 

Os resultados das vendas também foram positivos para a artesã Maria Silva, expositora de artigos regionais na Feirinha. Para ela, a expectativa é que as vendas dobrem no próximo domingo, em mais uma edição do tradicional evento. “As vendas foram muito boas e todos nós artesãos comemoramos bastante. A expectativa é que no próximo domingo as vendas sejam ainda melhores“, ressaltou.

Cidade

São Luís registra mudança no perfil do turista

Maioria dos turistas que visitam São Luís são das regiões Sul e Sudeste, aponta pesquisa da Prefeitura e Observatório do Turismo

São Luís registrou uma mudança no perfil de turista que recebe. No mês de junho, foi observado que 58% dos turistas vieram das regiões Sul e Sudeste, em detrimento dos 25% provenientes da região Nordeste – que regularmente envia a maior quantidade de turistas para São Luís. Essa informação é baseada na série histórica de pesquisas do Observatório de Turismo da Cidade, vinculado ao grupo de pesquisa “Turismo, Cidades e Patrimônio”, da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), em parceria com a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur). As pesquisas de demanda turística são realizadas desde 2017. 

“Essa mudança no público que a capital maranhense recebe é interessante porque demonstra que estamos chegando em cada vez a mais espaços e atingindo um público diferenciado. A Prefeitura continuará avançando nas pesquisas juntamente com instituições parceiras para planejar as ações da Setur de acordo com o público que recebe e também levando em consideração aquele que a cidade busca atrair”, informou o secretário municipal de Turismo de São Luís, Saulo Santos.

Dados 

De acordo com os dados, o gasto médio diário informado pelos entrevistados foi de acima de R$ 200 durante a estadia em São Luís. 75% dos entrevistados ficaram em meios de hospedagem, 15% em casa de parentes e 11% em apartamentos e casas alugadas. É do Estado de São Paulo a maioria dos turistas que visitaram São Luís. 

Em relação à permanência na Ilha, a maior parte informou que ficaria entre um e cinco dias (55%). Outro dado importante da pesquisa é que 93% dos turistas avaliaram como boa ou excelente a experiência em São Luís. Além disso, os locais mais visitados foram Centro Histórico (26%), seguido de bares e restaurantes (18%) e praias (16%). 

Além disso, o fluxo de passageiros (embarque e desembarque) em junho de 2021 no aeroporto de São Luís apresentou um crescimento de 425,81% no comparativo de 2020. Isto representa uma retomada dos voos para o destino, assim como do turismo, de forma gradativa. 

O destino São Luís conquistou o selo de Viagem Segura (Safe Travels) após apresentar ao Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) um documento com uma série de protocolos que estão sendo adotados na administração pública municipal. A partir disso, a Setur incentivou estabelecimentos do turismo como agências, bares e restaurantes a aderirem também.

Análise mercadológica 

Na parceria do Observatório e da Setur de São Luís, foram realizadas mobilizações com os meios de hospedagem, além de coleta de dados na Central de Atendimento ao Turista e no Museu da Gastronomia Maranhense para que houvesse a participação dos turistas no preenchimento do formulário, além da disponibilização de um banner com o formulário no Aeroporto Marechal da Cunha Machado, sobre a pesquisa que ocorreu no último mês de junho.

Cidade, Coronavírus

Braide anuncia vacinação de jovens de 16 anos; veja locais

Depois de se tornar a primeira capital brasileira a vacinar toda a população adulta (a partir de 18 anos) contra a Covid-19, São Luís avança mais uma vez e já iniciou a vacinação de adolescentes a partir de 17 anos nesta terça-feira (13), sendo a primeira cidade brasileira imunizar por faixa etária o público entre 12 e 17 anos em geral. O prefeito Eduardo Braide (Podemos) anunciou a continuidade do calendário com a vez, nesta quarta-feira (14), dos jovens de 16 anos.

Eduardo Braide acompanha primeiro dia de vacinação para menores de 18 anos

A imunização está ocorrendo nos nove postos da capital, das 8 às 18h. Nesta quarta-feira (14), a Prefeitura segue com a campanha, vacinando com a primeira dose, jovens de 16 anos. Para receber a vacina, os adolescentes precisam estar cadastrados na plataforma #VacinaSãoLuís e devem estar acompanhados do pai, mãe ou responsável adulto.

Saiba mais

Postos de vacinação contra a Covid-19 da Prefeitura de São Luís

– Centro Municipal de Vacinação – Multicenter Sebrae

– Centro Municipal de Vacinação – UNDB (Ginásio)

– Drive-thru – Espaço Reserva (ao lado do Shopping da Ilha)

– Centro Municipal de Vacinação UEMA

– Drive-thru – UEMA

– Drive-thru – Ceuma Renascença

– Centro Municipal de Vacinação – UFMA

– Drive-thru – UFMA

– Centro Municipal de Vacinação IFMA – Maracanã