Política

Articulação política de Flávio Dino só vê um caminho para 2022


Em entrevista à TV Mirante, o Articulação Política do governo Flávio Dino (PCdoB), representada pelo secretário Rubens Pereira Júnior (PCdoB) disse que a estratégia para 2022 será unificar o grupo em torno de um único nome.

A divisão na eleição de São Luís, no segundo turno, foi o exemplo a não ser seguido. “Nosso grupo político, unido, hoje é o maior do estado do Maranhão, e a gente junto seguramente vence a eleição no primeiro turno. Dividir, fracionar, seria um caminho para a derrota. A eleição de São Luís deu um exemplo disso”, destacou Rubens Júnior.

Com o caminho de volta de Flávio Dino à Brasília, agora no Senado Federal, Carlos Brandão sucederá Dino ainda no início de 2022, para que o comunista possa se candidatar à vaga única do Senado.

Conforme já dito pela A CARTA POLÍTICA, o que vai importar nas próximas pesquisas é a aprovação do Governo Flávio Dino e o poder de transferência de voto do governador. Rubens acredita que Dino como cabo eleitoral será o principal responsável pela continuidade do grupo político no comando do estado.

“Acredito e trabalho por essa unidade. Sem dúvida alguma, o governador Flávio Dino elegerá o seu sucessor. Ele é o maior político, hoje, do estado do Maranhão, tendo inclusive uma excelente aprovação do seu governo. E o que vai ser julgado é o governo Flávio Dino. Se o governo foi bem, merece eleger o sucessor.”, disse.

E o caminho deve ser Carlos Brandão, pela lógica eleitoral e por representar, naturalmente, a continuidade do governo Flávio Dino.

Se inscreva no Canal do YouTube

Participe da nossa Comunidade no Telegram

Participe do grupo fechado no WhatsApp