Negócios

Centro de Inovação de São Luís lança primeiro edital para startups em 2021

Varejo, negócios, logística e tecnologia estarão em pauta na 4ª turma de residentes do Centro de Inovação 

A economia brasileira enfrentou um desafio sem precedentes em 2020:  mudanças de rotina em todo o planeta, alterações de mercado e a incerteza da pandemia mudaram todas as previsões mais otimistas para o ano. Para outros setores, 2020 foi um momento de oportunidades e crescimento com novas ideias para acompanhar as regras de distanciamento social, restrições de circulação e, lockdown, em momentos críticos. 

O mercado de startups também alcançou um novo patamar em 2020: 3,5 bilhões de dólares investidos em empresas brasileiras dos mais diferentes setores. Para alguns, a mudança também trouxe o status de “unicórnio”, quando a empresa alcança valor de mercado superior a 1 bilhão de dólares.

E não existe segredo para alcançar sucesso em todas as escalas do empreendimento. É preciso investimento financeiro, logístico, humano e educacional  para que essas ideias cresçam e saiam do papel. “Existem muitas ideias à espera de alguém para financiar e transformá-las em realidade. Empreendimentos que apresentam soluções de mercado em setores como educação, cidades inteligentes, plataformas digitais e serviço público. É um setor de muitas oportunidades no Brasil, mas que precisa de mais investimentos para qualificar a mão de obra”, explica Júnior Mateus, CEO do Black Swan.

O Centro de Inovação  abre, nesta sexta-feira, 5 de fevereiro, o primeiro edital para startups residentes de 2021. A proposta é dar estrutura e conhecimento para esses empreendedores desenvolverem seus projetos com o acompanhamento e os métodos da Creative Pack, responsável pela gestão do Black Swan. “O edital abre vaga para até 12 equipes. Existem algumas com proposta preestabelecidas, mas também há espaço para ideias envolvendo outros setores da economia”, destaca João Silva, head de Inovação do Black Swan.

Após a análise de projetos e entrevista com os times, os selecionados farão parte do Programa de Residentes. Três meses com suporte logístico, mentorias, cursos e workshops promovidos pelo BS e Creative Pack. “Essas equipes terão suporte, desde o início do programa, para descobrir a melhor forma de desenvolver seus projetos e torná-los possíveis na execução e na captação de investidores no futuro. Vamos acompanhar as equipes de perto para avaliar os avanços, dando suporte também para superar problemas”, comenta Mateus Dias, Gerente de Projetos do BS. 

As equipes também terão direito a usar o espaço físico com mesa de trabalho e apoio técnico durante 4h por dia, respeitando todos os protocolos de higiene e distanciamento social e com uso obrigatório de máscara nas dependências do Centro. O trabalho será compartilhado em encontros semanais promovidos pelo BS. “Nós selecionamos líderes de diferentes projetos desenvolvidos aqui para um ‘talker day’ quinzenal, onde é possível expor ideias, soluções para problemas ao longo do processo e compartilhar conhecimento”, conta João Lima, Líder de Operações do Black Swan.

O programa, que em 2021 abre sua 4ª turma, terá um suporte educacional robusto com duas jornadas focadas no conceito e no produto final de cada equipe. “No primeiro momento os negócios pesquisam o mercado de atuação e o público-alvo para construírem uma solução. Na sequência, passamos para a fase de construção e desenvolvimento de um produto em versão de testes, a construção real da ideia. As jornadas incluem ainda suporte para que os negócios aprendam a vender a proposta  e captar recursos para financiar o lançamento desse produto”, conclui Karol Borges, Líder do Programa Educacional do Black Swan.

As inscrições para a 4ª turma do Programa de Residentes do Black Swan são gratuitas e estão abertas até 28 de fevereiro, apenas pela internet no endereço creativepack.org/residentesbs. Lá também é possível ler os detalhes do edital.

Sobre a Creative Pack

A Creative Pack é uma plataforma de inovação com foco em gerar resultados, a partir da conexão entre pessoas, empresas, pequenos empreendedores e/ou universidades. Dessa forma, busca-se entender quais os papéis de cada um desses atores e qual é a sua dinâmica, no que se refere ao ambiente inovador.  Responsável pela gestão e operação do centro de inovação Black Swan, a Creative Pack propõe uma Jornada de Inovação que explora conceitos, valores, processos internos, competências e recursos humanos, a fim de minimizar possíveis falhas prejudiciais à performance de um negócio. 

Sobre o Black Swan

O Black Swan é o maior centro de inovação aberta, de iniciativa privada, do Norte/Nordeste. O espaço, inaugurado em dezembro de 2018, promove um ambiente de trabalho propício à inovação, onde residem, até então, as equipes de quatro startups, dentro do Programa de Residentes, e quatro squads de inovação do Grupo Mateus, principal mantenedor do espaço.

O nome Black Swan é inspirado nos fundamentos de Nassim Taleb, autor do livro “A lógica do Cisne Negro” (2007), que se propôs a estudar a natureza de acontecimentos imprevisíveis e inesperados, capazes de causar um grande impacto.