O presidente da Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa, Fábio Macedo (PDT), fez os membros da Comissão a passar vergonha nesta quinta-feira (06) na unidade da Eneva, no Itaqui Bacanga, em São Luís

Macedo esteve acompanhado dos deputados Leonardo Sá (PR), Wendel Lages(PMN), Zito Rolim (PDT), Ciro Neto (PP) e Antônio Pereira (DEM). A ideia da visita era uma fiscalização surpresa junto com o Inmeq-MA.

No intuito de implementar gás natural veicular no Maranhão, Macedo foi com sede ao pote “fiscalizar a produção de gás natural” em São Luís. Acontece, que a Eneva não produz gás natural em São Luís, na capital a produção da Eneva é de carvão mineral. A usina é responsável pela geração de energia de 60% da capital. Por esse motivo, a visita tem que adotar procedimentos de segurança.

Como a Eneva não foi avisada com antecedência sobre a visita dos deputados, houve um atraso para liberar a entrada dos parlamentares e do Inmeq-MA.

O blog manteve contato com a empresa que informou “que as operações técnicas de produção de energia a carvão demandam logística especializada para manter a segurança do sistema energético de São Luís e dos seus colaboradores em todos os setores, que trabalham sob regras operacionais de segurança.

A Eneva informou ainda que mantém um bom relacionamento institucional com a Assembleia Legislativa e que realizou os procedimentos de segurança para liberar a visita mas que “foi impossibilitada após negativa do parlamentar em aguardar a finalização destes protocolos”

A empresa informou que recebeu a Comissão há duas semanas no Complexo do Parnaíba e esteve na Assembleia Legislativa no último dia 22 de maio.