Negócios

Barragem da MASA, em Godofredo Viana, é interditada no Maranhão

Na última semana, a Agência Nacional de Mineração interditou quatro barragens por falta de instabilidade em sua operação. A da Lagoa do Pirocaua, em Godofredo Viana (MA), está na lista das interditadas da ANM. As outras foram em Labourrie, no município de Calçoene (AP), Bacia 07 Alto da Serra, em Corumbá (MS) e Barragem do Serginho, no município de Nossa Senhora do Livramento (MT).

Há duas semanas a Mineradora Aurizona (MASA), do grupo canadense Equinox Gold, disse que não houve qualquer abalo em suas estabilidade. “Não houve qualquer impacto sobre a sua estrutura operacional como barragens e outras instalações, que estão intactas e operando normalmente. Ou seja, não houve qualquer alteração na segurança e estabilidade das estruturas operacionais, principalmente na barragem de rejeitos.”, disse a Mineradora Aurizona.

Coronavírus

Butantan entrega mais 1 milhão de doses de vacina contra covid-19

O Instituto Butatan entregou hoje (5) mais um milhão de doses da vacina contra o coronavírus ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Com o lote desta manhã, o instituto forneceu um total de 37,2 milhões de doses da vacina CoronaVac, desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac, para serem distribuídas em todo o país.

Até o fim deste mês, o Butantan deve finalizar o primeiro contrato firmado com o Ministério da Saúde para fornecimento de 46 milhões de doses do imunizante. Até o fim de agosto devem ser fornecidas mais 54 milhões de doses ao PNI, totalizando 100 milhões de doses de CoronaVac.

Já foram aplicadas no estado de São Paulo 6,4 milhões de doses de vacina, sendo 1,6 milhão de segunda dose da imunização.

Agência Brasil

Coronavírus

Início da vacinação de profissionais da segurança pública

Prefeito Eduardo Braide acompanha início da vacinação de profissionais das forças de segurança contra Covid-19 

O prefeito Eduardo Braide acompanhou, na manhã desta segunda-feira (05), o início da vacinação dos profissionais das forças de segurança, salvamento e forças armadas contra a Covid-19. Com a aplicação das novas doses, São Luís avança com o Plano Municipal de Vacinação, garantindo a imunização de mais um público-alvo estabelecido como prioritário pelo Ministério da Saúde. Seguindo as diretrizes do Plano Nacional de Imunização (PNI), estão sendo vacinados inicialmente os profissionais da linha de frente. 

Nesta segunda-feira (05), estão sendo vacinados guardas municipais, policiais federais e rodoviários federais. A vacinação está ocorrendo no drive-thru da Universidade Federal do Maranhão (UFMA); no drive-thru do Espaço Reserva, ao lado do Shopping da Ilha; e no Centro Municipal de Vacinação, no Multicenter Sebrae, das 8h às 18h. Para receber a primeira dose da vacina basta levar a carteira funcional ou documento oficial com foto. 

Durante o início do atendimento, o prefeito Eduardo Braide destacou a importância desta nova etapa da vacinação. “Os profissionais das forças de segurança estão prestando um papel fundamental desde o início da pandemia. Agora eles estão sendo vacinados, ficando protegidos e podendo continuar com seu trabalho de forma mais segura. Com o recebimento regular e de um número maior de doses de vacina, estamos podendo manter um calendário que atenda cada vez mais novos públicos. Vamos seguir expandindo nossa vacinação, inclusive, com a abertura de novos locais, para vacinarmos cada vez mais pessoas em menor tempo”, disse. 

Na quarta-feira (07), será a vez dos servidores do Exército serem vacinados. O atendimento será no 24º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS), no bairro João Paulo, seguindo os critérios da Norma Técnica do Ministério da Saúde para este público. 

O início da vacinação representou um alívio para os profissionais das forças de segurança. Com 31 anos de serviços prestados à Guarda Municipal, estando atualmente cedido para a Defesa Civil Municipal, Raimundo Nonato Silva, 58 anos, foi um dos primeiros a serem vacinados hoje. “Nesse período de chuvas a gente está todos os dias percorrendo as áreas de risco, prestando assistência para a população. Então, a vacina é uma segurança a mais”, comentou. 

Quem também tomou a primeira dose da vacina foi Fradique Queirós, 51 anos, que é agente da Polícia Federal (PF). “Tomar esta vacina é extremamente essencial para a gente. Infelizmente, ano passado perdi um amigo da Polícia Federal, que teve Covid. Eu, por exemplo, trabalho no aeroporto, que tem circulação de pessoas vindo de vários lugares todos os dias. Agora eu vou começar a ficar mais tranquilo. Quando tomar a segunda dose, vou ficar 100%”, afirmou. 

O secretário Municipal de Saúde, Joel Nunes, frisou que a vacinação dos profissionais das forças de segurança, salvamento e forças armadas está seguindo as listas disponibilizadas pelas corporações, com as prioridades da Norma Técnica do Ministério da Saúde. “O Ministério da Saúde estabeleceu estes profissionais no grupo de prioridade, iniciando pelos que estão atuando na linha de frente de combate à Covid-19. À medida que mais doses forem chegando, iremos ampliar a vacinação para todos os profissionais destas corporações, além de novos públicos”, explicou. 

Idosos

Além dos profissionais das forças de segurança, salvamento e forças armadas, também segue a vacinação dos idosos. Nesta segunda-feira (05) estão sendo vacinados os idosos de 68 anos. Na terça-feira (06) e quarta-feira (07) será a vez dos idosos de 67 anos. Além disso, diariamente as equipes das Secretaria Municipal de Saúde (Semus) estão percorrendo os bairros, vacinando os idosos acamados.

Opinião

Rede Assaí dá banho em controle da covid-19 em cima do Grupo Mateus

A Rede Assaí que chegou em São Luís aglomerando em suas inaugurações parece que aprendeu com os erros. À época, A CARTA POLÍTICA mostrou que uma inauguração no primeiro momento crítico da pandemia não fazia sentido.

Nesta segunda onda, o Grupo Mateus criou coragem para desrespeitar os decretos. O deputado estadual Yglésio Moyses, que tem sido coerente em suas cobranças no combate ao covid-19, comparou a Rede Assaí e o Grupo Mateus.

O Mateus liberou geral, enquanto a Rede Assaí é o exemplo que Ilson Mateus deve seguir.

Uma coisa tem que ser dita: Grupo Mateus só tem feito o que tem feito, porque a fiscalização tem deixado. No Ceará, por exemplo, Ilson Mateus não teve as mesmas regalias do Maranhão. Veja vídeo.