Coronavírus

Vacinação chega na faixa dos 20 anos na Grande Ilha de São Luís

Com anúncios da Prefeitura de São Luís e do Governo do Estado do Maranhão, a população na faixa dos 20 anos já vai poder ser vacinada na Grande Ilha de São Luís.

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), divulgou o calendário de vacinação para os próximos dias. Enquanto Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão, confirmou a segunda edição do “Arraial da Vacinação”, que acontece no Pátio Norte Shopping, em São José de Ribamar, mas que vai atender todos os municipios da Ilha de São Luís, ou seja, São Luís, Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar a partir desta sexta-feira (11), às 19h.

O ‘Arraial da Vacinação’ segue até domingo (13) às 12h. Serão 41 horas sem interrupção. No Pátio Norte está habilitado vacinação da população de 29 anos ou mais.

Braide anunciou o cadastro para quem tem 25 anos ou mais. “Te liga que o cadastro para os novinhos e novinhas de 25 anos ou mais já tá aberto. Corre lá, faz teu cadastro por que tua vacinação já é semana que vem. Fique atento aos calendários”, informou no Twitter.

Vacinação em São Luís será em todos os 9 pontos espalhados na capita maranhense

O calendário da Prefeitura de São Luís, de sexta à domingo, já está disponível. Nesta sexta-feira (11), vacina pessoas com idades de 34 e 33 anos, sábado (12) com 32 e 31 anos e domingo (13) pessoas com 30 anos. O horário de vacinação é de acordo com mês de nascimento. Manhã para quem nasceu de janeiro à junho e à tarde nascidos de julho a dezembro.

No “Arraial da Vacinação”, armado em sistema drive-thru no estacionamento do Pátio Norte, não é necessário fazer cadastro antecipado. É preciso apenas levar a documentação pedida pela Secretaria Estadual de Saúde: carteira de identidade, cartão SUS, comprovante de residência e cartão de vacinação (se houver).

Notas rápidas

Vereador Andrey Monteiro virou digital influencer de outros mandatos

O vereador de São Luís, Andrey Monteiro (Republicanos), virou uma espécie de digital influencer de outros mandatos e de políticos do Maranhão.

Com 3.906 votos, Andrey Monteiro foi o segundo vereador eleito do seu partido, o Republicanos, para a Câmara Municipal de São Luís.

Divulgando as ações do prefeito Eduardo Braide (Podemos), como espécie de garoto propaganda, Monteiro também passou a divulgar em suas redes sociais o trabalho do pré-candidato a deputado federal, o secretário de educação, Felipe Camarão. 

A atitude do vereador Andrey Monteiro é coerente com sua trajetória como artista e criador de conteúdo digital, quando apresenta marcas e produtos nas mídias sociais, isto é, quando cria publiposts, ou seja, publicações patrocinadas. Há quem diga que o mandato de Andrey tem sofrido influência de veteranos da Câmara Municipal de São Luís.

Política

PF do Maranhão desarticula narcotraficantes em Caxias e Timon

A Polícia Federal no Maranhão deflagrou na manhã desta quinta-feira (10), a Operação “Hesíodo”* , com o objetivo de desarticular facção criminosa com ramificação em vários estados da federação, inclusive no estado do Maranhão, responsável por tráfico de armas, drogas, crimes violentos e lavagem de dinheiro.

A investigação faz parte do desdobramento de um inquérito policial instaurado inicialmente para investigar grupos criminosos com envolvimento em roubos contra instituições financeiras e a transportadoras de cargas no interior maranhense.

Durante o transcorrer das investigações, revelou-se de forma incisiva a existência, em algumas regiões do interior do Maranhão, de pessoas ligadas à facção criminosa com atuação em âmbito nacional, sendo angariados indícios para acreditar que os investigados possam estar integrados àquela facção criminosa, ou, ao menos, estar auxiliando em suas atividades ilícitas, especificamente dentro de células criminosas atuantes em determinadas cidades como Caxias/MA e Timon/MA.

Os investigados teriam tarefas bem definidas dentro do grupo criminoso, alguns com a incumbência de serem o braço armado do grupo, realizando cobranças de dívidas, outros por realizarem a venda de drogas e armas e alguns por serem operadores financeiros para lavagem de dinheiro.

A Polícia Federal representou judicialmente perante o Juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de São Luís/MA, especializada em crimes praticados por organizações criminosas, tendo sido deferidos 24 mandados de busca e apreensão, 14 mandados de prisão temporária, além de constrição patrimonial.

Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Caxias/MA, Timon/MA e Teresina/PI. Para cumprimento das medidas cautelares foram empregados 102 Policiais Federais, com apoio da Polícia Civil de São Luís, que trouxe cães farejadores, além dos grupos táticos do Comando de Operações Táticas – COT e apoio aéreo do Comando de Aviação Operacional – CAOP, grupos esses especializados em operações de alto risco.

Os envolvidos, caso condenados, podem responder em tese pela prática de crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo, tipificados, respectivamente, nos arts. 2º da Lei 12.850/13, art. 1º da Lei 9.613/96, art. 33, “caput” da Lei 11.343/06 e art. 12 da Lei 10.826/03.

Com informações da PF

Política

Gleisi, presidente do PT, quer proibir fundador da Amazon, Jeff Bezoz, de ir ao espaço

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, quer proibir o fundador da Amazon, Jeff Bezos, de ir ao espaço. O bilionário fará a viagem por meio de sua própria empresa de foguetes, a Blue Origin.

Ontem, ele anunciou que deve embarcar em julho, ao lado de seu irmão, Mark, e do vencedor de um leilão. O lance mais alto até o momento foi de US$ 2,8 milhões.

Para Gleisi, Bezos não poderia realizar a viagem, porque ela não traz benefício para a humanidade. Segundo a petista, o dinheiro deveria ser usado para ajudar a acabar com a fome no mundo.

“Homem mais rico do mundo, dono da Amazon, fará primeira viagem espacial de turismo, dia 20/07, com seu irmão. Terceira vaga está em leilão c/ lances acima de U$ 2 mi. Num mundo onde milhões morrem de fome isso devia ser proibido, a menos q mostrasse benefício concreto p/ humanidade.”

O dinheiro desviado do mensalão e do petrolão foram usados para acabar com a fome petista.

De O Antagonista

Justiça

Justiça condena assassinos dos pais do deputado Cléber Verde

O Poder Judiciário de Turiaçu julgou a ação penal do crime de roubo e assassinato (latrocínio) do casal Jesuíno Cordeiro Mendes e Maria da Graça Cordeiro Mendes – pais do deputado federal Cléber Verde, crime praticado em 14 de julho de 2020, na residência das vítimas, na zona rural do município.

O juiz Gabriel Almeida de Caldas, titular da comarca, decidiu, conforme os atos praticados por cada um dos envolvidos no crime, pela condenação do ajudante de pedreiro Daniel Paiva a 66 anos, dois meses e 14 dias de reclusão; do pescador Eliselson Cardoso Paiva (“Beiço”) a 41 anos, seis meses e 20 dias de reclusão e do lavrador Jeferson Silva da Costa (“Nhonhongo”) a 41 anos, seis meses e 20 dias de reclusão.

O acusado José Fernando Ferreira Nascimento (“Elétrico”), que deu carona a um dos acusados até um local próximo da fazenda, foi absolvido por falta de provas de seu conhecimento e participação no crime, conforme parecer do Ministério Público. Já Fábio da Conceição Cardoso (“Fabinho”) apontado como o mandante, foi morto “em confronto com a polícia”, segundo os autos. 

O CRIME

O crime aconteceu no dia 14 de julho de 2020, às 14h, na fazenda no Povoado Limão, zona rural do Município de Turiaçu, quando oa cusados roubaram dois revólveres, três espingardas, um relógio, uma pulseira, dois celulares e R$ 4.000 e mataram os dois idosos, com o uso de arma e punhal. 

Em outro processo, mais três pessoas foram envolvidas no crime: um suposto menor, que ficou na função de vigia no local do crime e outros dois com menoridade comprovada, que aguardavam em uma canoa no rio que passa na fazenda, onde receberam os objetos roubados no crime.

A  DENÚNCIA

Na denúncia, recebida em 15 de setembro de 2020, o Ministério Público atribuiu aos condenados a prática dois crimes  cometidos na forma do artigo 157 (roubo mediante violência), parágrafo terceiro, combinado com o artigo 70 (prática de dois ou mais crimes), do Código Penal e, ainda,  “corrupção de menores”,  de acordo com o artigo 244-B, da Lei nº 8.069/90 – Estatuto da Criança e do Adolescente.

As provas anexadas ao inquérito policial incluíram exames cadavéricos, documentos de apreensão de arma, munição, objetos e parte do dinheiro roubados das vítimas, além de depoimentos de seis testemunhas de acusação e a confissão de réus.

Na sentença, o juiz de Turiaçu recomendou aos Paiva o cumprimento da pena na Unidade Prisional de São Luís e a Costa, no presídio Regional de Pinheiro.

Da Assessoria do Tribunal de Justiça do Maranhão