Cidade

Obras de acessibilidade avançam no Centro Histórico de São Luís


 A Prefeitura de São Luís segue avançando com as adequações estruturais necessárias para reurbanizar e tornar mais acessível o Centro Histórico da capital. Por meio da Secretaria Municipal de Inovação, Sustentabilidade e Projeto Especiais (Semispe) e da Fundação Municipal do Patrimônio Histórico (Fumph), está sendo executada a recuperação de vias e calçadas consideradas essenciais para o acesso da população e turistas aos principais pontos do conjunto tombado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). 

Ainda na primeira fase do Programa de Revitalização do Centro Histórico de São Luís, em pouco mais de um mês do início das atividades, os operários estão trabalhando no limite do estacionamento da Praia Grande e, também, na Travessa Boa Ventura, de onde foi retirada a camada de asfalto existente, que será substituída por paralelepípedo. Além disso, no local também será realizado o alargamento das calçadas e o consequente estreitamento da rua. 

O trabalho também acontece nas ruas da Estrela e Portugal e Ladeira do Comércio, localizada atrás do Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, onde está sendo feita a troca do piso da calçada que, para a segurança completa do pedestre, vai se somar às passagens elevadas, que estão sendo construídas em todos os pontos, dentro do trecho viário. 

Todo o trabalho está sendo feito de forma a melhorar a acessibilidade e mobilidade do Centro Histórico. “As obras de melhoria em acessibilidade no Centro Histórico de São Luís têm como objetivo garantir a todos o direito de se locomover com autonomia. Ao mesmo tempo em que estamos focados em entregar soluções e serviços que melhorem a acessibilidade e a mobilidade, também estamos atentos à preservação do patrimônio histórico. Nosso compromisso é entregar uma cidade melhor para a população, conforme determinação do prefeito Eduardo Braide”, destacou a titular da Semispe, Verônica P. Pires. 

De acordo com Tatyana Medeiros, coordenadora geral do Programa de Revitalização do Centro Histórico de São Luís, “a obra permitirá que a área seja frequentada por todos, independente das suas limitações, refletindo um processo de inclusão social, fomento do turismo e das relações sociais. As ações fazem parte do Programa de Revitalização do Centro Histórico de São Luís, financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)”. 

Acessibilidade

A obra que está sendo executada por meio da Semispe e Fumph no Centro Histórico de São Luís visa levar a acessibilidade universal à região de tombamento patrimonial histórico da área de tombamento federal e considerada patrimônio cultural da humanidade pela Unesco e limite de atuação do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Governo Federal.

O projeto contempla a implantação de rotas acessíveis com a construção de rampas, travessias elevadas de pedestres, reparos e alargamento de passeios, implantação de mobiliário urbano (bancos, lixeiras, bicicletários), reformas de banheiros para torná-los acessíveis, sinalização vertical e horizontal e paisagismo.

Se inscreva no Canal do YouTube

Participe da nossa Comunidade no Telegram

Participe do grupo fechado no WhatsApp