Sem categoria

Sem categoria

Equipe econômica teme que tensão com o Congresso afete as reformas

Folha de São Paulo

A equipe econômica teme que as tensões entre o presidente Jair Bolsonaro e o Congresso Nacional possam afetar o ritmo de avanço das reformas. Apesar disso, a visão é que as pautas da área, por ora, estão blindadas.

O receio é manifestado no momento em que o coronavírus chega ao Brasil. A nova doença eleva as preocupações sobre possíveis impactos na economia do país.

O mais recente episódio de embate ocorreu nesta semana no WhatsApp do presidente. Bolsonaro encaminhou a amigos vídeo que estimula a população a ir às ruas defendê-lo. 

Sem categoria

Polícia Federal faz operação contra pornografia infantil

São Luís/MA: Na manhã desta sexta-feira (07/02), a Polícia Federal deu cumprimento a um mandado de Prisão Preventiva, em São Luís/MA, contra um homem investigado pelo crime de compartilhamento de pornografia infantil pela Internet. A ação faz parte da “Operação Nêmesis – Flashback”, continuação da “Operação Nêmesis”, de âmbito nacional, referente ao alvo localizado na cidade de São Luís-MA. 

Na primeira fase, foram realizadas buscas no endereço do investigado, o que permitiu a obtenção de dados que indicam que o indivíduo, além de compartilhar material pornográfico infantil pela Internet, também praticou abusos contra crianças de seu convívio, na região da Cidade Operária. Após representação da Autoridade Policial, o Juízo da 2ª Vara Criminal da Justiça Federal de São Luís/MA decretou sua prisão preventiva.

O investigado foi encaminhado para o Presídio de Pedrinhas, onde ficará à disposição da Justiça. O mesmo foi indiciado pela prática dos crimes de compartilhamento e armazenamento de material pornográfico infantil (241-A e 241-B da Lei nº 8.069/90 – ECA) e por praticar ato libidinoso contra menor de 14 anos (art. 217-A do Código Penal).

O nome da Operação (Flashback) faz referência a um dos nomes de usuários utilizados pelo investigado em algumas de suas contas, além de um retorno a Operação anterior.

Sem categoria

É improvável que coronavírus chegue pelo porto, alerta Yglésio

A proliferação do novo coronavírus tem colocado em alerta todo o mundo. No Brasil, nenhum caso foi confirmado e seis já foram descartados. A suspeita mais recente descartada, foi de um paciente que chegou a Minas Gerais, de Xangai, na China.

Porém, por São Luís ser uma cidade portuária e ter a presença de muitos navios chineses atracando no Maranhão, a má informação colocou os Portos do Maranhão sob suspeita de ser um local que o coronavírus pode entrar no Brasil, em especial no estado.

O deputado Dr. Yglésio informou que há uma confusão nas informações divulgadas por meio das redes sociais. “Estão misturando porto, água de lastro do navio, China e coronavírus”, iniciou a conversa.

O parlamentar, que é médico, informou que o ciclo da doença é menor que a duração da viagem China / Maranhão e que a possibilidade é remota para alguém chegar com a doença no estado.

“Um dos locais menos propensos da doença chegar no Maranhão é por algum porto da nossa cidade. A viagem da China para o nosso estado dura até 40 dias e o clico da doença é de até 14 dias”, explicou.

O deputado disse ainda que as questões de saúde dos portos passam por um plano de contingência da Anvisa e que protocolos internacionais são seguidos antes de autorizar um desembarque.

“Além da própria Anvisa, há a presença das secretarias de Saúde estadual e municipal, da Marinha do Brasil e Polícia Federal para garantir todos os protocolos de segurança sanitária”, finalizou.

Blog do Jorge Vieira

Sem categoria

R$ 2 bilhões para Fundo eleitoral é aprovado em Comissão; agora segue para o plenário do Congresso

Após embate entre o Congresso e o presidente Jair Bolsonaro, o projeto de Orçamento de 2020 voltou a prever R$ 2 bilhões para o fundo de financiamento eleitoral do próximo ano.

Líderes partidários desistiram da articulação para elevar o fundo para R$ 3,8 bilhões. A diferença —R$ 1,8 bilhão— foi distribuída para ministérios, como Saúde e Educação, e investimentos.

A revisão no destino dos recursos públicos foi aprovada nesta terça-feira (17) pela CMO (comissão mista de Orçamento). O texto, agora, segue para o plenário do Congresso. (Folha)