Política

Política

Teoria das pesquisas é defendida por Othelino Neto

Ao tentar passar imagem de neutralidade, o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Othelino Neto (PCdoB), levantou a “teoria das pesquisas” defendida pelo grupo do senador Weverton Rocha (PDT).

Em entrevista à TV Mirante, Othelino disse que vai seguir a decisão do líder do seu campo político, o governador Flávio Dino (PCdoB), mas defende que seja escolhido o melhor que esteja nas pesquisas. 

“Deve ser pesquisas qualitativas e quantitativas, além da agregação política em termo de força eleitoral, partidos…. As escolhas têm que levar sempre em consideração o que a população está sinalizando”, disse Othelino Neto. O grupo de Weverton aposta que estará à frente de seus adversários. A Escutec foi contratada pela TV Mirante para fazer um levantamento sobre o voto em 2022.

Pesquisas – O resultado mais significante de uma pesquisa, neste momento, é o poder de transferência de voto do governador Flávio Dino. “Você votaria no candidato apoiado pelo governador Flávio Dino?”, as últimas pesquisas têm demonstrado aprovação da gestão do governador Flávio Dino, assim como a condução do Governo à frente da covid-19.

Cargo à disposição – Othelino Neto também falou que pode abdicar da candidatura ao Senado, ir para uma reeleição a deputado estadual ou concorrer a uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Política

Governo assina contrato para comprar 4,5 milhões de doses de vacina russa; MA tem R$ 50 milhões para comprar vacinas no exterior

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), divulgou em suas redes sociais que assinou contrato em que pode garantir 4,5 milhões de doses da vacina russa Sputnik ao Maranhão. A expectativa, segundo Dino, é que a conclusão da compra e início das entregas seja em abril.

O comunista disse que a compra está alinhada com o Plano Nacional de Imunização e que o Ministério da Saúde pode assumir a compra e distribuição. “O Maranhão reitera o compromisso com o Plano Nacional de Imunização (PNI), nos termos da lei. Assim, caso o Ministério da Saúde opte por assumir o contrato, não vamos nos opor. Caso não queira, vamos manter a compra.”, disse o governador Flávio Dino

Dinheiro em caixa para adquirir as vacinas

Em Janeiro, o secretário estadual de saúde, Carlos Lula, revelou que o Maranhão tem disponível em caixa a ordem de R$ 50 milhões para compra de vacinas no exterior. À época, o secretário que também é presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, disse que a compra dependia do relacionamento do estado com os países fabricantes.

“A gente reservou 50 milhões de reais para essa finalidade, mas o ponto não é ter dinheiro e sim disponibilidades, porque agora o mundo inteiro está atrás da vacina. O Brasil acabou sendo excluído, por países como Índia e China. De algum modo eles não respondem a solicitação do país” ressaltou o secretário em 20 de janeiro.

Apesar de divulgar a intenção de comprar 4,5 milhões de doses da vacina Sputnik, o Governo do Maranhão não divulgou quanto vai custar a aquisição.

Política

Político deverá pagar multa de R$ 40 mil se furar fila da vacina no Maranhão

Aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Maranhão, o Projeto de Lei 50/2021, de autoria do deputado estadual Yglésio Moyses (PROS), penaliza quem furar fila da vacinação contra a covid-19 no Maranhão. Texto segue para votação no plenário da Casa.

As multas variam de R$ 10 a R$ 40 mil. É punido o cidadão comum, agentes públicos (com cargos eletivos ou não) e quem aplicar a dose da vacina.

Para políticos, o valor da multa chega a R$ 40 mil. Cidadão comum que não estiver no grupo coberto pela vacinação pagará R$ 20 mil pela infração e o profissional de saúde responsável pela aplicação da dose tem multa estabelecida em R$ 10 mil. Os responsáveis pela vacinação também serão multados, caso haja consentimento dos mesmos.

O dinheiro das multas, conforme explica o projeto de lei, será destinado ao Fundo Estadual de Saúde – FES.

Política

Tratamento precoce do autismo pode virar lei no Maranhão

Caso seja aprovada pelo plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão, as Pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) poderão ter atenção integral do sistema de saúde no que diz respeito ao diagnóstico precoce e ao atendimento terapêutico multiprofissional.

O projeto de lei 137/2021, que trata do tema, é de autoria do deputado estadual Neto Evangelista (DEM).

Nesta terça-feira (16), o texto do PL foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, durante reunião remota.

Apesar do sintomas, de algumas crianças, aparecerem logo após o nascimento, o diagnóstico do TEA, em média, ocorre somente aos quatro ou cinco anos de idade.

“Com o diagnóstico precoce, cada caso terá os encaminhamentos às terapias necessárias e adequadas, com ganhos significativos no funcionamento cognitivo e adaptativo da criança, uma vez que, segundo estudos, o cérebro, até os 3 anos de idade, ainda está em fase de maturação”, justificou Neto Evangelista, autor da proposta.

A proposta de Evangelista enumera diretrizes para formulação e realização de políticas públicas voltadas para a pessoa autista, dentre as quais: a atenção integral às necessidades de saúde da pessoa com TEA, objetivando o diagnóstico precoce; o atendimento multiprofissional; o acesso a medicamentos; e o incentivo à formação e à capacitação de profissionais especializados no atendimento à pessoa com TEA, bem como a pais e responsáveis.