Análise, Política

Nome de Felipe Camarão começa ser ventilado como vice de Carlos Brandão

Apesar de cedo, os cenários não param de serem desenhados e redesenhados para a sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB). O secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, hoje no Democratas, tem encaminhado sua pré-candidatura a deputado federal, mas já tem o nome ventilado (também) para ser vice de Carlos Brandão.

A classe política e analistas dão como certa a eleição de Camarão para chegar ao Congresso Nacional, porém, o secretário de Educação pode tomar outro rumo, segundo rumores de bastidor dos últimos dias. 

Felipe Camarão pode trocar o DEM pelo PT. A troca partidária não tem qualquer viés ideológico, mas segue uma estratégia de Flávio Dino de ter dois nomes de estrita confiança, além de aproximar a chapa de Brandão da ala mais jovem da política. Seria o encontro de duas gerações.

O PT já ocupou a cadeira da vice-governadoria na chapa da filha do ex-presidente José Sarney, Roseana Sarney

O PT está sendo cobiçado pela possibilidade de ter o ex-presidente Lula (PT) como adversário do presidente sem partido, Jair Bolsonaro. Junto com o capital político de Lula, Brandão ganha tempo de televisão, a militância petista e, quem sabe, um pouco de fundão eleitoral.

Felipe Camarão, que hoje ocupa as fileiras do Democratas de Juscelino Filho (deputado federal e presidente do DEM), já disse publicamente que só entrou no partido por determinação de Flávio Dino. 

Em outra oportunidade, nas eleições municipais de 2020, disse também que não dá um passo na política sem o aval do governador. Desta forma, não é improvável que Camarão possa estampar a estrela vermelha no peito se tudo ocorrer conforme o planejado. Só o tempo, as articulações e o PT para responder.