Política

Senador do Maranhão busca acesso das vacinas dos EUA para o Brasil


Presidente do Grupo Parlamentar Brasil-Estados Unidos, o senador Roberto Rocha esteve em audiência, nesta terça-feira (30), com o presidente do Senado, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e com o embaixador norte-americano no Brasil, Todd Chapman, para tratar dos esforços para o envio de vacinas americanas para atender a população brasileira.

Roberto Rocha lembrou das boas relações bilaterais entre os dois países e reforçou que os laços históricos entre os governos facilitam a busca de meios para viabilizar os imunizantes para o Governo do Brasil.

“Os Estados Unidos estão à frente na questão da covid, uma vez que tem várias empresas do ramo produzindo as vacinas, enquanto somente agora o Brasil está começando a produção em uma escala mais acelerada. Logo, quando os imunizantes norte-americanos chegarem, a vacinação no Brasil será mais rápida”, afirmou o senador Roberto Rocha.

Em sua fala, Todd Chapman lembrou que o Brasil terá acesso a 138 milhões de vacinas, sendo 100 milhões da Pfizer e o restante da Johnson & Johnson. Porém, ele alertou que boa parte dessa remessa deixou de ser exportada para o Brasil em tempo, em razão de entraves na legislação brasileira que já foram superados.“Embora houvesse atraso, as doses para o Brasil estão asseguradas e, muito em breve, serão exportadas para vacinação em massa”, garantiu Chapman.

O embaixador lembrou que os Estados Unidos investiram mais de US$ 12 bilhões para produção de vacinas americanas de ponta, com tecnologia de última geração e eficácia de até 90%. Ele disse que os Estados Unidos devem concluir até maio a vacinação em massa. Logo em seguida, vão compartilhar com o restante do mundo a produção e distribuição dos seus imunizantes, garantindo a vacinação para outras nações.

Para o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, os Estados Unidos estão em constante cooperação com o Brasil e que continuará discutindo com o governo norte-americano as ações que possam combater a pandemia no Brasil.

Pacheco tem trabalhado com o senador Roberto Rocha no sentido de buscar meios para o Brasil ter acesso a mais vacinas. Em 19 de março, foi enviada uma carta para a vice-presidente dos EUA, Kamala Harris para discutir a compra dos imunizantes norte-americanos.“O embaixador informou que os Estados Unidos avançaram significativamente na vacinação e que, em breve, discutirão a possibilidade de fornecer aos brasileiros o excedente de vacinas, além de insumos e equipamentos hospitalares”, disse o presidente Pacheco.

Se inscreva no Canal do YouTube

Participe da nossa Comunidade no Telegram

Participe do grupo fechado no WhatsApp