Política

Por medo de Duarte Júnior, Cléber Verde conspira contra Carlos Brandão

O Partido Republicanos do Brasil, o Republicanos, é o braço político da igreja do bispo Edir Macedo, a Universal do Reino de Deus. Apesar de ano após ano o partido demonstrar um crescimento em todo o Brasil, no Maranhão a sigla fica estagnada em um partido que personifica a figura do seu presidente, o deputado federal Cleber Verde.

Nas eleições de São Luís surgiu no retrovisor o então candidato a prefeito de São Luís, Duarte Júnior (Republicanos). Mesmo detentor de 216.665 votos na capital, o deputado estadual saiu derrotado nas urnas. Com a derrota veio a pré-candidatura – natural – de Duarte Júnior à Câmara Federal.

Participe do grupo fechado no WhatsApp

Com dois vereadores eleitos em São Luís, possibilidade da vereadora Rosana da Saúde (Republicanos) pleitear também uma vaga à deputada federal e a eleição certa do deputado Duarte Júnior fez o deputado Cleber Verde pensar na reoxigenação do ambiente, com um ambiente propício para não faltar ar (nem voto) para Cleber voltar à Brasília a partir de 2023.

Duarte, que ainda não se posicionou sobre a saída do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) nem sobre a aliança do deputado Cleber Verde com o senador Weverton Rocha, pode ser a próxima vítima do esvaziamento do partido que busca minar novas lideranças. A conta não fecha para eleger Cleber Verde, Gil Cutrim (recém-filiado), Duarte Júnior e abraçar a chegada de um membro da Igreja Universal do Maranhão em Brasília, no caso a vereadora Rosana da Saúde.

Participe do grupo fechado no WhatsApp

Cléber Verde não conspirou só contra Brandão, mas contra o próprio partido ao levantar um muro onde pretende impedir que novos ‘amigos’ possam descer pro play. Porque, Verde não tá para brincadeira. Brandão, de quebra, foi atingido. Até porque, hoje, o Maranhão não está nos planos do Republicanos.

Foto: Duarte Júnior abraçado com o presidente do partido Republicanos, Marcos Pereira, durante ato de filiação.