“Nosso compromisso com Eduardo Braide foi firmado em 2018, portanto há dois anos, na presença do deputado Wellington (do Curso). Onde está a traição que os comunistas alegam?”, foi o que disse o presidente do PSDB-MA, o senador Roberto Rocha, ao blog do publicitário Ricardo Fonseca.

Ao programa Ponto e Vírgula, da Difusora FM, o pré-candidato do PSDB, Wellington do Curso, disse que vai sua pré-candidatura permanece e será candidato de qualquer forma.

Ao resgatar o acordo de 2018, Roberto Rocha sugere que Wellington sabia do acordo entre Braide, Roberto e o PSDB. O deputado Wellington aparece oscilando nas pesquisas entre a segunda e terceira colocação. O senador tucano quer unir Do Curso e Braide no primeiro turno para evitar uma derrota de Braide no segundo turno. Wellington não compactua com essa tese.