Com a pressão de não ultrapassar os 1% nas pesquisas quantitativas, o pré-candidato do PCdoB, Rubens Pereira Jr, enxerga no PT sua última cartada para sair das últimas fileiras de preferência de voto.

Apesar de contar com a maior estrutura de máquina para as próximas eleições, com o apoio do governador Flávio Dino (PCdoB), de diversos secretários estaduais e o silêncio de Edivaldo Holanda Jr (PDT) ante ao projeto de Weverton Rocha para São Luís, Pereira Júnior quer o PT para alvancar seu projeto político.

Pode custar caro

A cartada pode “bombar” a candidatura de Rubens Pereira Jr, como também não ter efeito algum, já que ainda não se pode ter ideia de que a campanha terá discussão nacionalizada, ou seja, a presença de Lula em nada pode acrescentar na eleição da Ilha Rebelde. É só observar os baixos índices do PT na pesquisa do Instituto Prever, sob registro MA-04571/2020.

Enquanto isso o PT vai sustentando uma pré-candidatura no intuito de valorizar o passe. Até quando?