O Ministério Público do Maranhão ajuizou, em 31 de outubro, Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra dez envolvidos em um pregão presencial irregular, realizado em janeiro de 2017, pelo Município de Paço do Lumiar, para fornecimento de combustíveis para quatro secretarias. 

Na lista dos envolvidos constam o prefeito licenciado Domingos Dutra, os ex-secretários Fábio Pereira Campos (Semed), Nubia Dutra (Semaf), Nauber Meneses (Semdes) e Raimundo Nonato Cutrim e Elizeu Costa, da Semus.

Fábio Pereira Campos é conhecido como Fábio Rondon e pré-candidato à prefeito de Paço do Lumiar. Quem também consta na lista é Nauber Meneses, integrante do governo de Paula da Pindoba, prefeita interina da cidade.

Também são citados o ex-pregoeiro do Município, Márcio Gheysan Souza, a ex-servidora comissionada Ana Cláudia Belfort, a empresa Rolim & Rolim Ltda – ME e o empresário Welker Rolim.

O pregão presencial nº 003/2017 resultou em contratos entre a empresa Rolim & Rolim Ltda-ME e as secretarias municipais de Administração e Finanças (Semaf), Desenvolvimento Social (Semdes), Saúde (Semus) e Educação (Semed). O valor total dos contratos foi R$ 3.128.990,00. A ACP foi formulada pela promotora Gabriela Brandão da Costa Tavernard.