Sem categoria

Vaga de vice de Eduardo Braide é cobiçada por vários caciques partidários

As eleições municipais só estão marcadas para outubro de 2020, mas o assunto nos bastidores da política é a composição da chapa majoritária. Com a nova regra eleitoral que elimina coligações nas eleições proporcionais (vereadores, em 2020), a tendência é que os partidos busquem lançar candidatos a prefeito nas principais cidades do estado. Porém, na capital nem todo partido pensa assim.

O candidato Eduardo Braide vive uma lua de mel com o seu desempenho nas duas últimas eleições. Para deputado federal, Eduardo Braide foi uma máquina de votos pegando somente o recall das eleições municipais de 2016, quando foi ao segundo turno com o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Saiu da campanha como favorito em 2020 e confirmou o favoritismo com vitória nas urnas para o cargo de federal.

Distante dos holofotes e com articulação de bastidores, Eduardo Braide tem mantido conversa com diferentes cores partidárias e ideológicas. Porém, há uma vaga cobiçada pelos entusiastas de sua candidatura: de candidato à vice-prefeito.

Braide conta ao menos com o apoio de PMN, Podemos e PSC. Outro partido que pode seguir com Braide é o PRTB, essa conjuntura veio a público com a declaração do vereador da capital, Marcial Lima. 

Já o presidente do diretório municipal, Pastor Gildenemyr (PL), tem simpatia que o partido de Josimar de Maranhãozinho marche com Eduardo Braide. O PSDB dos tucanos de bico grosso, Roberto Rocha e Sebastião Madeira, podem apostar em Eduardo Braide.

Agora o que todos eles têm em comum é a esperança de emplacar a vaga de vice. Para em caso de vitória, incentivar Eduardo Braide se candidatar a governador em 2022 e ficar com a cadeira de prefeito de São Luís. Mas esse assunto vamos tratar em outra oportunidade.

Se inscreva no Canal do YouTube

Participe da nossa Comunidade no Telegram

Participe do grupo fechado no WhatsApp