Ao sugerir a suspensão das atividades da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Pavão Filho (PDT) acabou revelando algo curioso: “o parlamento (política) não é um serviço essencial”.

A pandemia do novo coronavírus é o motivo para cancelar os trabalhos na Câmara. Mesmo, a Prefeitura de São Luís, em uma hora ou outra, precisar do apoio do parlamento em decisões para combater o vírus.

Atitudes já foram tomadas para preservar os servidores. A sessão digital, como aconteceu com o Senado Federal e deve acontecer nesta terça-feira (24) com a Assembleia Legislativa do Maranhão.

A Câmara, inclusive, já está pronta para estrear a sessão remota, ou seja, com parlamentares e servidores, podendo trabalhar, de suas casas, ou mesmo, com uma equipe reduzida no parlamento municipal.

A sessão digital permite que elas sejam chamadas sempre que necessário. Mas o vereador Pavão Filho disse que deve ficar aberto somente os serviços essenciais como “saúde, segurança, trânsito e transporte”.

Para o vereador, as decisões políticas, neste momento de crise, não são essenciais.